Home / Ciências / Seres decompositores

Seres decompositores

O QUE É Á DECOMPOSIÇÃO?

Vimos que os seres vivos estão ligados entre si, direta ou indiretamente, por meio de teias alimentares. No entanto, todos os seres vivos um dia morrem, apodrecem e vão se decompor em partes menores, algumas vezes até sem deixar vestígios aparentes. Veja logo abaixo um vídeo sobre os fungos, que são um dos principais decompositores do nosso planeta.

o-que-é-decomposiçãoVocê já deve ter se deparado com algum alimento apodrecendo, com um animal morto, já com cheiro desagradável, ou ainda com restos de papéis se desfazendo. Todos esses são exemplos de materiais que estão sofrendo o processo chamado decomposição (do latim de = retirar, desfazer; composit (ionis) = composição).

Quando um ser vivo morre, suas partes podem sofrer decomposição devido à ação de seres vivos especificamente responsáveis por esse processo, os quais se alimentam da matéria morta. Esses seres são chamados decompositores. Entre os principais decompositores estão algumas bactérias e fungos.

Bactérias

As bactérias são seres microscópicos que podem ser vistos apenas com o auxílio de instrumentos. Uma de suas características é a capacidade de realizar a decomposição. Nesse processo, muitas vezes, é liberado um odor desagradável.

BACTERÍAS

A palavra bactéria vem do grego bakterion, que quer dizer bastonete. As primeiras bactérias observadas apresentavam a forma de pequenos bastões, daí o seu nome. Em termos de organização, elas são os seres vivos mais simples que conhecemos: são formadas apenas por uma unidade (uma célula), mas podem desempenhar diversos papéis na natureza.

Existem bactérias que causam doenças no ser humano, como o tétano, a pneumonia, a leptospirose e a tuberculose. Também existem bactérias, como as decompositoras, que ajudam a reciclara matéria que compõe os seres vivos. Há ainda bactérias que são usadas na fabricação de iogurtes, queijos, requeijões, vinhos, vinagres, antibióticos e vários outros medicamentos. Há bactérias vivendo em nosso intestino – a chamada flora intestinal – que, entre outras funções, produzem vitamina K e vitamina B.

Pequeninas, mas muito importantes essas bactérias!

Fungos

Pequenos ou grandes, todos os fungos necessitam de alimentos que vêm do ambiente, já que não os fabricam. Muitos deles buscam esses alimentos em seres mortos ou em suas partes, como em folhas que caíram de uma árvore, por exemplo.

Alguns exemplos de fungos são os cogumelos, as orelhas-de-pau, as leveduras e os bolores.

O bolor é um fungo que se espalha pelo ar e não forma cogumelos. Observando com mais atenção e usando instrumentos como uma lente de aumento, podem ser vistas redes de pequenos fios e, em alguns casos, pequenas estruturas redondas. Os fios que formam a rede são conhecidos como hifas (do grego hyphé = teia}, e as estruturas redondas bem pequenas são esporos (do grego sporo = semente). Os esporos são a forma como os fungos se dispersam pelo vento. No ar pode haver muitos desses esporos de fungos flutuando. Ao caírem em locais com condições propícias, eles se desenvolvem e formam as hifas. Essas, por sua vez, crescem e vão formando o bolor e novos esporos. Assim os bolores mantêm o seu ciclo de vida.

Os fungos crescem, preferencialmente, em ambientes quentes e úmidos (muitas vezes escuros). Basta haver essas condições e alimento disponível para que ocorra o seu desenvolvimento.

O PAPEL DÁ DECOMPOSIÇÃO NA NATUREZA

Os decompositores alimentam-se da matéria orgânica (do francês organique = relativo aos órgãos de um ser vivo) de outros seres vivos. Na decomposição, a matéria orgânica se transforma em componentes mais simples. Essa matéria orgânica pode ser o corpo ou partes que caem do corpo de outros animais vivos, como penas, pelos e escamas; galhos, flores, folhas, frutos e sementes que caem das plantas; produtos de excreção dos organismos, como fezes e urina; entre outras.

bactérias-e-fungos

Toda essa matéria, ao ser decomposta, retorna ao ambiente pela ação das bactérias e dos fungos. Os fungos, por exemplo, digerem a matéria orgânica e absorvem o que precisam. O que não aproveitam fica no ambiente. É dessa forma que ocorre a fertilização natural do solo; sem a decomposição, a vida conhecida não seria possível, pois os nutrientes do planeta se esgotariam.

Decompositores nas teias e cadeias alimentares

Os seres decompositores fazem parte de cadeias e de teias alimentares e podem ser, inclusive, alimento para alguns consumidores. Animais como porcos selvagens podem se alimentar de fungos e são ótimos farejadores de trufas, fungos subterrâneos bastante valorizados no mercado.

Ocorre, portanto, um fluxo de matéria e de energia que parte dos organismos produtores, passa pelos consumidores e chega aos decompositores.

Decompositores são consumidores?

Todos os fungos e a maioria das bactérias são organismos consumidores, pois precisam obter seu alimento do ambiente. Portanto, os decompositores são uma forma de organismo consumidor.

Organismos facilitadores da decomposição

Alguns animais auxiliam os fungos e as bactérias a realizarem a decomposição, pois se alimentam dos restos de outros organismos, como folhas, galhos, flores, frutos e outros compostos vegetais. Vejamos alguns exemplos: as minhocas (A), os piolhos-de-cobra e alguns besouros (B) facilitam o processo de decomposição, que depois é finalizado por bactérias e fungos. As moscas-varejeiras (C) colocam seus ovos em animais mortos: deles eclodem as larvas que se alimentam dos restos do cadáver. Os urubus (D) e também os carcarás se alimentam principalmente de restos de seres mortos e, por isso, são chamados de carniceiros.

Na abertura deste capítulo vimos quanto tempo alguns materiais não vivos demoram a sofrer decomposição na natureza. Agora, é possível estabelecer uma relação entre a decomposição de materiais vivos e não vivos na manutenção da vida na Terra. Bactérias e fungos são os principais responsáveis pela decomposição de organismos mortos, mas, no caso de materiais, como o vidro ou o plástico, a ação dos seres decompositores não é possível. Em capítulos seguintes, discutiremos a questão do lixo e o papel dos seres humanos nos processos de consumo e descarte de objetos e materiais.

A decomposição.

0 papel das bactérias e dos fungos na decomposição.

O papel dos decompositores nas cadeias e nas teias alimentares.

Organismos facilitadores da decomposição e seus mecanismos de alimentação.

ATIVIDADE PRÁTICA

A AÇÃO DOS DECOMPOSITORES NO SOLO Objetivo

Observar a ação dos decompositores sobre alguns materiais.

A ação não é imediata, então tenha cuidado com a frequência das observações e a qualidade das anotações.

Material

* 1 pote de vidro de boca larga, com tampa

■    Terra de jardim (use a do pátio ou do jardim da escola)

■    Pá pequena

■    2 pedaços de pão ou de uma fruta

■    1 pequeno inseto morto (grilo, mosca., abelha, joaninha etc.)

■    1 folha de um vegetal

■    1 pedaço de papel

■    1 pedaço de plástico

■    1 etiqueta

■    1 palito de sorvete

■    1 clipe

■    1 bolinha de gude de vidro

■    1 prego

■    2 pedaços de giz

■    Luvas

Procedimento

II Com a pá de jardinagem, encha o pote de vidro com terra umedecida até a metade, e aperte um pouco com a mão (não se esqueça de usar luvas, para evitar a contaminação com materiais do solo). Observe a figura 1.

B Separe a superfície da terra em quatro partes, riscando-a com o palito de sorvete, como na figura 2.

Atividade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não vai embora ainda!
Quer material pra estudar ou dar aula?
Inscreva-se grátis! 
Inscrever-se
Lembre-se, você poderá cancelar a inscrição a hora que quiser

Você é
Professor(a)?

Tem um slide GRÁTIS em powerpoint pra você baixar agora. 
Baixar Slide

Send this to friend