História

A Conferência de Yalta

A Conferência de Yalta, realizada de 4 a 11 de fevereiro de 1945, foi a reunião da Segunda Guerra Mundial dos chefes de governo dos Estados Unidos, do Reino Unido e da União Soviética para discutir a reorganização da Europa no pós-guerra.

Pontos chave
  • O encontro visava principalmente discutir o restabelecimento das nações da Europa devastada pela guerra, especialmente com foco nas reparações alemãs e na ocupação do pós-guerra, bem como na Polônia.
  • Yalta foi a segunda de três conferências de guerra entre as Três Grandes, precedida pela Conferência de Teerã em 1943 e seguida pela Conferência de Potsdam em julho de 1945.
  • Cada líder tinha uma agenda para a Conferência de Yalta: Roosevelt queria o apoio soviético na Guerra do Pacífico dos EUA contra o Japão e a participação soviética na ONU; Churchill pressionou por eleições livres e governos democráticos na Europa Oriental e Central (especificamente na Polônia); e Stalin exigiu uma esfera soviética de influência política na Europa Oriental e Central.
  • Stalin prometeu permitir eleições livres na Polônia, “porque os russos pecaram muito contra a Polônia”.
  • Ficou decidido que a Alemanha sofreria desmilitarização e desnazificação e seria dividida em quatro zonas ocupadas: zonas soviéticas, britânicas, francesas e americanas.

Termos chave

  • Declaração da Europa Libertada : Uma declaração criada por Winston Churchill, Franklin D. Roosevelt e Joseph Stalin durante a Conferência de Yalta. Foi uma promessa que permitiu aos povos da Europa “criar instituições democráticas de sua própria escolha”.
  • desnazificação : Uma iniciativa aliada para livrar a sociedade, a cultura, a imprensa, a economia, o judiciário e a política alemãs e austríacas de quaisquer resquícios da ideologia nacional-socialista (nazismo). Foi realizado removendo posições de poder e influenciando aqueles que haviam sido membros do partido nazista e dispersando ou tornando impotentes as organizações associadas ao nazismo.
  • reparações : Pagamentos destinados a cobrir danos ou ferimentos infligidos durante uma guerra.

Visão geral

A Conferência de Yalta, às vezes chamada de Conferência da Crimeia e codinome da Conferência de Argonaut, foi realizada de 4 a 11 de fevereiro de 1945.

Esta reunião da Segunda Guerra Mundial compreendeu os chefes de governo dos Estados Unidos, do Reino Unido e da União Soviética. representado pelo presidente Franklin D. Roosevelt, pelo primeiro-ministro Winston Churchill e pelo primeiro-ministro Joseph Stalin, respectivamente, para discutir a reorganização da Europa no pós-guerra. A conferência reuniu-se no Palácio Livadia perto de Yalta na Crimeia.

O encontro visava principalmente discutir o restabelecimento das nações da Europa devastada pela guerra. Em poucos anos, com a Guerra Fria dividindo o continente, Yalta se tornou assunto de intensa controvérsia. Até certo ponto, permaneceu controverso.

Yalta foi a segunda de três conferências de guerra entre as Três Grandes, precedida pela Conferência de Teerã em 1943 e seguida pela Conferência de Potsdam em julho de 1945, com a presença de Stalin, Churchill (que foi substituído na metade pelo recém-eleito primeiro-ministro britânico Clement Attlee). ) e Harry S. Truman, o sucessor de Roosevelt. A conferência de Yalta foi um marco crucial na Guerra Fria.

A conferência

Todos os três líderes tentaram estabelecer uma agenda para governar a Europa do pós-guerra e manter a paz entre os países do pós-guerra. Na Frente Oriental, a linha de frente no final de dezembro de 1943 permaneceu na União Soviética, mas em agosto de 1944, as forças soviéticas estavam dentro da Polônia e da Romênia como parte de sua viagem para o oeste.

Na época da Conferência, as forças do Marechal do Exército Vermelho Georgy Zhukov estavam a 40 milhas de Berlim. Stalin sentiu que sua posição na conferência era tão forte que ele podia ditar os termos.

De acordo com o membro da delegação dos EUA e futuro Secretário de Estado James F. Byrnes, “não era uma questão do que permitiríamos aos russos, mas do que poderíamos fazer os russos fazerem”. Além disso, Roosevelt esperava um compromisso de Stalin de participar nas Nações Unidas.

Cada líder tinha uma agenda para a Conferência de Yalta: Roosevelt queria o apoio soviético na Guerra do Pacífico dos EUA contra o Japão, especificamente para a planejada invasão do Japão (Operação August Storm), bem como a participação soviética na ONU; Churchill pressionou por eleições livres e governos democráticos na Europa Oriental e Central (especificamente na Polônia); e Stalin exigiu uma esfera soviética de influência política na Europa Oriental e Central, um aspecto essencial da estratégia de segurança nacional da URSS.

A Polônia foi o primeiro item da agenda soviética. Stálin afirmou que “para o governo soviético, a questão da Polônia era de honra” e segurança, porque a Polônia servia como um corredor histórico para as forças que tentavam invadir a Rússia.

Além disso, Stalin afirmou que “porque os russos haviam pecado muito contra a Polônia”, “o governo soviético estava tentando expiar esses pecados”. Stalin concluiu que “a Polônia deve ser forte” e que “a União Soviética está interessada na criação”.

Consequentemente, Stalin estipulou que as exigências do governo polonês no exílio não eram negociáveis: a União Soviética manteria o território da Polônia oriental que já haviam anexado em 1939, e a Polônia seria compensada por alargando as suas fronteiras ocidentais à custa da Alemanha. Comportando com sua declaração anterior,

A Declaração da Europa Liberada foi criada por Winston Churchill, Franklin D. Roosevelt e Joseph Stalin durante a Conferência de Yalta. Foi uma promessa que permitiu que o povo da Europa “criasse instituições democráticas de sua própria escolha”.

A declaração prometia, “o estabelecimento mais antigo possível através de governos eleitorais livres, responsivos à vontade do povo”. Isto é similar às declarações de a Carta do Atlântico, que diz, “o direito de todas as pessoas a escolher a forma de governo sob a qual viverão”.

Stalin rompeu o compromisso encorajando a Polônia, Romênia, Bulgária, Hungria e muitos outros países a construir um governo comunista De deixar as pessoas construírem as suas. Esses países mais tarde ficaram conhecidos como Nações Satélites de Stálin.

Pontos chave

Os pontos-chave da reunião são os seguintes:

  • Acordo para a prioridade da rendição incondicional da Alemanha nazista. Depois da guerra, a Alemanha e Berlim seriam divididas em quatro zonas ocupadas.
  • Stalin concordou que a França teria uma quarta zona de ocupação na Alemanha que seria formada a partir das zonas americana e britânica.
  • A Alemanha sofreria desmilitarização e desnazificação.
  • As reparações alemãs deviam ser parcialmente em forma de trabalho forçado para reparar os danos que a Alemanha infligiu a suas vítimas.
  • Criação de um conselho de reparações localizado na União Soviética.
  • A fronteira oriental polonesa seguiria a Linha Curzon, e a Polônia receberia uma compensação territorial no oeste da Alemanha.
  • Stalin prometeu permitir eleições livres na Polônia.
  • Cidadãos da União Soviética e da Iugoslávia deveriam ser entregues a seus respectivos países, independentemente de seu consentimento.
  • Roosevelt obteve um compromisso de Stalin para participar da ONU.
  • Stalin solicitou que todas as 16 repúblicas socialistas soviéticas recebessem a adesão da ONU. Isso foi levado em consideração, mas 14 repúblicas foram negadas.
  • Stalin concordou em entrar na luta contra o Império do Japão.
  • Criminosos de guerra nazistas foram encontrados e levados a julgamento.
  • Um “Comitê sobre Desmembramento da Alemanha” deveria ser estabelecido para decidir se a Alemanha seria dividida em seis nações.

Foto de Churchill, Roosevelt e Stalin na Conferência de Yalta, cercada por outros funcionários do governo.

Conferência de Yalta: Conferência de Yalta em fevereiro de 1945 com (da esquerda para a direita) Winston Churchill, Franklin D. Roosevelt e Joseph Stalin.

Leitura Sugerida

Referências

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar